Liberação Miofacial

O CORPO HUMANO

O corpo humano é um organismo bioelétrico, formado por matéria e energia. A matéria é constituída pelas células que formam os tecidos, e estes por sua vez os órgãos. A energia é formada por átomos, electrões, fotões e outras partículas subatómicas, que constituem as partes mais íntimas das nossas células. Assim, produzem-se correntes eléctricas que se transmitem em todo o sistema celular e fazem com que o nosso corpo e mente funcionem de forma adequada. Quando há transtornos no funcionamento do sistema eléctrico celular, o organismo adoece.

A Liberação Miofacial, é muito parecida com o processo de acupuntura, visa não o tratamento de doenças, mas sim de pessoas e do corpo como um todo. A Liberação Miofacial é usada para desbloquear traumas e emoções, desatando nós.

O corpo é constituído por um sistema nervoso, logo se algo acontece em algum lugar, ele pode vir a desencadear alterações em outras partes do corpo. É devido à isso, que muitas vezes quando sofremos transtornos emocionais ou físicos, sentimos um desequilíbrio corporal. Esse desequilíbrio se manifesta, através de dores crônicas, insônia e prisão de ventre entre dezenas de outros males. Portanto, a Liberação Miofacial visa neutralizar essa alteração.

Esse tratamento se dá através da aplicação superficial de procaína, um anestésico local, em partes especificas ou doloridas do corpo. A procaína permitirá o livre fluxo de informações por todo o organismo. Além de neutralizar o motivo da alteração no seu sistema nervoso, levando-o a parecer que nunca existiu.

Devido às regiões dos dentes serem enervadas e conectadas, elas podem gerar irritações e infecções. Portanto, a Liberação Miofacial também vem sendo muito utilizada por dentistas em tratamentos dentários.

O tratamento só pode ser realizado por profissionais da saúde, médicos ou dentistas. Para tanto eles têm que, através de conversas, conhecer seus pacientes, com objetivo de descobrir sua história de vida. Vai buscar identificar todos os acontecimentos traumáticos e emocionais para saber o que levou a alteração, e assim poder aplicar a injeção no local correto.

Estas injeções indolores prometem remover interferências energéticas do corpo, restaurando seu fluxo natural. Não tem nada a ver com bruxaria, religião ou simpatia – ciências como o reiki, por exemplo, acreditam no fluxo energético do corpo. A contraindicação desta terapia é para quem tem alergia aos componentes da procaína.

Como funciona a Liberação Miofacial?

“Se você tem um trauma físico, emocional ou uma cicatriz de cirurgia, aquilo é um campo de interferência. É como se lá ficasse uma memória. Isso faz com que o corpo crie bloqueios energéticos. Então, a Liberação Miofacial remove estes campos de interferência, às vezes até no campo

físico. Por exemplo, se você tem uma cicatriz de cesárea é porque seu parto não foi natural e seu corpo guarda essa memória física. Quando aplicamos a terapia, a substância limpa os bloqueios de pontos energéticos. Então, o efeito pode até aliviar a cicatriz visualmente, mas a intenção é mesmo reorganizar essa área”.

Ao mexer com o fluxo energético, a Liberação Miofacial também atua no campo emocional e funciona como ferramenta de autoconhecimento. Existem relatos de uma pessoa que desejou reencontrar um ex-namorado para conversar, depois de anos sem vê-lo. “Acabei libertando um sentimento que tinha preso dentro de mim e essa emoção se diluiu. Nunca mais tive aquelas cólicas da endometriose”, lembra. E esta é justamente a principal vantagem das terapias integrativas: tratar o ser humano e não a doença.

A questão da fertilidade também é vista pela Liberação Miofacial como um bloqueio energético, que pode ser na sexualidade, nos hormônios ou no aspecto feminino, por exemplo. Não é só querer ter filhos, mas precisamos entender o que está por trás disso. Muitas vezes tem questões emocionais, familiares… Identificar a causa dá ao paciente uma ferramenta para desbloquear os campos de interferência. E por isso não é tão simples: se o problema é no útero, não necessariamente aplicamos as microinjeções na barriga. Pode ser em uma cicatriz e até em um dente. Em casos ginecológicos mais profundos, eu vou devagar até a história daquela mulher vir à tona.